Ricos Alagoanos: Cresceu em 60% a quantidade de pessoas milionárias no estado

RIQUEZA.2

No universo de 3,3 milhões de alagoanos, conforme censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), menos de 0,02%, ou seja, 658 pessoas, compõem o seleto grupo de milionários. Outro detalhe chama atenção: o estado de Alagoas é o segundo do País em crescimento de milionários – 60% nos últimos oito anos.

É o que aponta uma pesquisa feita pela revista “Exame” e divulgada também pela revista “Você S/A” em dezembro do ano passado, onde o Brasil aparece em 15º lugar no ranking de pessoas com riqueza acima de US$ 1 milhão (cerca de R$ 4 milhões). O Primeiro lugar é dos Estados Unidos, que possuem 15, 6 milhões de milionários.

Neste seleto grupo de brasileiros milionários há 168 mil pessoas. Deste total, 63.396 milionários são de São Paulo. Em segundo lugar aparece o Rio de Janeiro com 20.727 milionários. Apesar da crise, a pesquisa mostra ainda que a cada dia surgem 33 mil milionários no País. Com o agravamento da recessão em 2016, este número tende a uma pequena queda.

Por outro lado, a recessão que se agravou no País a partir do ano passado atingiu em cheio os bilionários, aqueles com patrimônios que superam a casa dos US$ de 1 bilhão. Segundo divulgou a revista norte-americana Forbes, o número de brasileiros entre os mais ricos do mundo caiu de 54 para 31 pessoas.

Entre a maioria dos milionários brasileiros que registrou queda nas fortunas pessoais estão aqueles que operam no mercado financeiro e os que depende de subvenções públicas. Ao contrário daqueles que mantêm o patrimônio com atividades produtivas para o mercado consumidor de bens e serviços, estes registraram aumento de patrimônio e lucro significativos nos negócios. Os ricos também sentem os efeitos recessivos da nossa economia, porém estão em condições mais estáveis que a maioria absoluta dos brasileiros assalariados, indicam os números da Receita Federal e tendências de mercado financeiro.

Outro dado interessante é o tamanho do bolso dos milionários.

Gazeta de Alagoas