Fiscalização da Slum flagra irregularidades em buffet em Maceió

2013-09-30-08.40.24

O trabalho de fiscalização da Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió (Slum) tem coibido o descarte irregular de lixo em pontos da capital. Além das denúncias registradas no Disque Limpeza e na página da Prefeitura de Maceió na internet, fiscais do órgão executam diariamente uma série de inspeções pela cidade para evitar irregularidades em relação à disposição de resíduos em vias públicas. Nessa segunda-feira (21), este trabalho resultou em um flagrante por parte de um grande gerador, o Buffet Henrique Carvalho, que tem sede no bairro Farol.

Durante inspeção nas mediações da Avenida Rotary, na Gruta de Lourdes, fiscais da Slum flagraram o caminhão da empresa descartando lixo em uma caixa de coleta disponibilizada na via para utilização de moradores da região e pequenos geradores. O motorista do veículo foi abordado pela Fiscalização, que determinou o recolhimento do material que seria disposto no local. O Buffet é um grande gerador, produz mais de 100 litros de resíduos diariamente, e deve manter contrato com uma empresa especializada que seja habilitada pela Prefeitura.

“O trabalho da Limpeza Urbana vai muito além da coleta do lixo. O trabalho é feito do ponto de vista da educação ambiental para conscientizar a população e também para coibir práticas irregulares, como o descarte de resíduos em vias públicas. A Slum segue com um grande trabalho de fiscalização para fazer com que os grandes geradores se adéquem à legislação municipal, evitando irregularidades e fazendo com que a destinação final dos resíduos que produz seja realizada de forma adequada”, afirmou o titular da Slum, David Maia.

Para casos como este, o superintendente alerta que a população também pode colaborar por meio de denúncias. Caso flagre o descarte irregular de lixo, o cidadão pode acionar a Slum pelo Disque Limpeza 3315-2600 ou pelo link www.maceio.al.gov.br/slum/fale-conosco. “Estes são canais de comunicação que disponibilizamos ao maceioense, que pode agir como um fiscal de nossa cidade, nos ajudando a assegurar uma cidade mais limpa”, acrescentou o gestor.

Após o flagrante, a carga que seria despejada na caixa de coleta da Rotary foi devolvida à empresa. Ao chegar à sede, na Rua Hugo Corrêa Paes, a Fiscalização registrou outra irregularidade: a área destinada ao abrigo de resíduos estava com vazamento de chorume. O Buffet foi autuado e terá a próxima semana para se adequar à legislação que regulamenta o gerenciamento de resíduos sólidos.

“Determinamos um prazo de 24 horas para que a empresa apresente o manifesto de descarte da carga apreendida, em média 800 litros divididos em sacos. O Buffet também deverá apresentar uma cópia do contrato com uma empresa especializada no descarte de lixo, o que nos assegura que, a partir de então, a empresa fará a destinação correta dos resíduos produzidos em suas dependências”, explicou Carlos Tavares, que é coordenador de Fiscalização da Slum.

Ascom Slum