Artesanato: filé alagoano poderá ter coleção com visibilidade nacional

Primeira-dama esteve em Marechal Deodoro nesta quinta-feira (14) e conversou com presidente de ONG que está capacitando rendeiras locais

109a7a076e79c89746d7f0e449855d83_L
Renata Calheiros pretende auxiliar desenvolvimento do artesanato alagoano. Fotos: André Palmeira

A primeira-dama do Estado, Renata Calheiros, visitou, nesta quinta-feira (14), a Associação das Mulheres Rendeiras do município de Marechal Deodoro. Ela conversou com as artesãs e a presidente da Organização Não Governamental (ONG) Artesol, Sonia Quintella de Carvalho, sobre o fomento ao artesanato local, em especial o filé, bordado tipicamente alagoano.

 

As etapas do projeto foram iniciadas em fevereiro deste ano e seguem até agosto próximo. As rendeiras estão aprendendo sobre gestão, design, marketing e comercialização. A expectativa é que a associação atenda aos critérios da ONG e seja criada uma coleção de padrão nacional, com o filé alagoano.

 

RCandr_palmeir

 

“O Filé chama a atenção do Brasil. Um exemplo é essa ONG nacional, a Artesol, estar aqui. Ela está fazendo um trabalho de capacitação, junto a 30 rendeiras. Temos que aproveitar essas oportunidades e parcerias, voltadas para a sustentabilidade e desenvolvimento local”, ressaltou Renata Calheiros.

 

Outras parcerias de sucesso já foram realizadas com empresas de porte nacional e até internacional. Elas fizeram coleções com peças do artesanato alagoano e levaram o produto local para o mundo.

 

RCandr_palmeira_onze

 

Ainda segundo a primeira-dama, o Estado quer fortalecer essa cadeia do artesanato para levar visibilidade, desenvolvimento socioeconômico, além de ampliar a geração de renda dos envolvidos.

Maria Barreiros – Agência Alagoas