Fecoep garante verba de 12 milhões para o Programa do Leite em Alagoas

a0e8823e226e7d56487c4040d3ba472c_L
Programa do Leite, em Alagoas, atende a 80 mil famílias. Foto: Acervo Secom/AL

O Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep) assegura a manutenção do Programa do Leite até dezembro de 2016. Foi aprovada a destinação de R$ 12 milhões para manter 80 mil famílias, que vivem do benefício.

Segundo o secretário de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura, Álvaro Vasconcelos, a verba vem garantir continuidade ao programa que é uma das maiores ações sociais do Governo do Estado.

“Já estamos conversando com o Ministério de Desenvolvimento Social (MDS) para garantir um aditivo ao programa para 2017”, garantiu o secretário.

O leite é distribuído a 80 mil famílias de baixa renda em todo o Estado, beneficiando cerca de 320 mil pessoas, entretanto, o Governo Federal cessou o auxílio financeiro para a manutenção do programa em Alagoas. Não é a primeira vez que o Estado banca a iniciativa. Em 2015, por dois meses (novembro e dezembro), o Fecoep assegurou a distribuição do leite.

Álvaro Vasconcelos
Álvaro Vasconcelos

“O Programa do Leite é uma parceria do Governo Federal, que arca com 80% dos recursos, com Governo do Estado, que arca com 20%. O governador Renan Filho tem um compromisso com o produtor e com as famílias do programa e garante os recursos da parte estadual”, frisou Vasconcelos.

Para 2016, foi feito um aditivo, explicou o secretário, mas o volume de recursos diminuiu.

“Nós precisávamos, pelo menos, dos R$ 28 milhões que o MDS repassou em 2015, mas o ministério disse que só teria R$ 19 milhões. E nem mesmo a primeira parcela desses R$ 19 milhões, no valor de R$ 9,5 milhões, que estava prevista para fevereiro, chegou a ser liberada”, lembrou Vasconcelos.

O secretário de Estado da Agricultura lembrou ainda que o Programa do Leite em Alagoas ganhou o respeito dos demais Estados da Federação, mas sobretudo, o que pesa mesmo é o cunho social que ele atinge.

“Temos o melhor programa desse tipo no Brasil, com uma logística ágil e abrangência comprovada. É uma ação que garante a sobrevivência de milhares de pessoas, reduz a mortalidade infantil e ajuda a agricultura familiar de Alagoas. O Programa do Leite não é uma despesa, é um investimento que reduz gastos públicos em Saúde e Educação”, concluiu Alvaro Vasconcelos.

André Risco – Agência Alagoas