Pezão participou de reuniões sobre propina, afirma ex-presidente do TCE

Pezão participou de reuniões sobre propina, afirma ex-presidente do TCE

O ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE-RJ) Jonas Lopes de Carvalho afirmou, em delação premiada, que Luiz Fernando Pezão (PMDB) realizou uma reunião em sua casa, na Zona Sul do Rio, uma reunião para discutir a partilha de propinas entre os conselheiros do tribunal, quando era vice-governador de Sérgio Cabral (PMDB), em 2013.

Ainda segundo Jonas Lopes, já como governador do estado, Pezão tinha conhecimento de pelo menos três esquemas de propina envolvendo os conselheiros do TCE e que em 2015 uma nova reunião para discutir propinas foi realizada no Palácio Guanabara, sede do governo estadual do Rio.

No encontro, conforme registrado na delação do ex-presidente do TCE, Pezão teria sido informado de que o contato no Executivo seria Affonso Henriques Monnerat, secretário de governo do Palácio Guanabara. Também foi apontado como integrante do esquema o subsecretário de Comunicação do governo, Marcelo Santos Amorim, que é casado com uma sobrinha do governador e foi conduzido pela Polícia Federal na última quarta-feira (29) durante a deflagração da Operação O Quinto do Ouro, que prendeu cinco dos sete conselheiros do TCE.

Os alvos da Operação O Quinto do Ouro são investigados por fazerem parte de um esquema de pagamentos de vantagens indevidas que pode ter regularmente desviado valores de contratos com órgãos públicos para agentes do Estado, em especial membros do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro (TCE-RJ) e da Assembleia Legislativa do Estado (Alerj), de acordo com informações da Polícia Federal. O esquema seria relacionado ao período do governo de do ex-governador Sérgio Cabral (PMDB), preso deste o ano passado.

terra

02/04/2017